Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Laranja Amarela

Engordar juntos #1

(Imagem retirada daqui) 

 

Quem me conhece sabe o quanto eu adoro comer, dentro e fora de casa. O pior é que, por vezes, arrasto alguém comigo nesta paixão pela comida. 

Desta vez foi ao contrário. O muchacho quis ir jantar fora, o que me leva a pensar que já o influenciei na corrida aos restaurantes (o que me agrada bastante!). 

 

O local escolhido na terça feira, depois de muitas indecisões e diferentes apetites, passou pelo Príncipe Real. Fomos experimentar um restaurante que nunca tínhamos ido antes, o El Clandestino. Este restaurante, com uma ementa essencialmente sul americana, abriu no final de 2015 e tem sido bastante comentado, positivamente.  

 

About yesterday #1

 

Ontem foi dia de reunião com a minha orientadora para alinhar alguns pontos em relação à tese. Como a reunião foi de manhã e o meu muchacho não tinha aulas à tarde, decidimos ir almoçar fora da faculdade. E o destino escolhido foi Cacilhas. Já há algum tempo que não almoçávamos por lá e eu adooooooro um restaurante de hambúrgueres que há numa das ruas mais movimentadas.

 

Leitão fora da Mealhada

Quando volto da terra da minha mãe para Lisboa costumo almoçar na Mealhada. Nós adoramos leitão e é quase um almoço obrigatório. E, para mim, não há leitão como o da Mealhada (os de Negrais que me desculpem mas o leitão de Negrais não chega ao patamar do da Mealhada). Este ano, como voltávamos no feriado, dia 25 de Abril, decidimos sair mais cedo para não apanharmos muito trânsito. Acontece que assim não conseguíamos almoçar na Mealhada, com muita pena minha. Não fica a caminho, temos que dar uma volta maior, e iríamos chegar demasiado cedo.

Lembrei-me que podíamos almoçar num restaurante que já fomos com a minha irmã e com o meu cunhado que fica em caminho e chegávamos a horas decentes para almoçar, em Pombal. Foi pôr no GPS e lá fomos nós, ao restaurante O Pote. Quando chegámos ao restaurante, este estava praticamente cheio e com a maioria das mesas reservadas. A sorte é que duas pessoas (quase) cabem em qualquer lado. O restaurante tem duas salas, uma interior e outra em forma de esplanada mas com paredes de vidro. As paredes interiores estão recheadas de fotografias do proprietário com pessoas conhecidas que visitaram o restaurante.  

P_20170425_125839.jpg

Vamos lá passar à comidinha. Primeiro, vêm imensas entradas por isso tenham cuidado e deixem espaço para o prato principal, não façam como eu que não consigo resistir a nada. Ora, as entradas são quase todas à base de leitão: rissóis de leitão, empadas de leitão e feijoada de leitão. Mas também encontram crepe de camarão (não sei se este será o nome mais correto), pão e ainda moira. Como éramos só duas dispensámos a feijoada. Recomendo a moira e as empadas de leitão, mas que delícia!

 

Após as entradas, os funcionários trocam os pratos por uns que vêm quentes para manter a temperatura do prato principal. O leitão, como habitual, vem com laranja, batata frita em modo chips e salada a acompanhar. Neste restaurante ainda vem batatas assadas com azeite e molho de leitão e ainda migas de couve. Como veem, é impossível sair do Pote com fome. E o leitão é realmente bom e com pele crocante! Mas as surpresas não ficam por aqui. Neste restaurante, enquanto se come o belo do leitão, um dos funcionários percorre as mesas com um abacaxi no espeto ainda quentinho coberto de canela. Quem quiser o funcionário corta umas fatias para o prato, como se estivéssemos num rodízio brasileiro. Aquele abacaxi sabe tãoooooooo bem com o leitão. Têm mesmo que provar!

 

 

Com tanto comer não fomos capazes de pedir sobremesa, e como sobrou bastante leitão pedimos uma caixa para levar o que sobrou (e não fomos as únicas!). No final, depois do café, oferecem um licor que servem de uma maneira peculiar. Tenho pena de não ter conseguido uma fotografia para vos mostrar. Eu não sei de que é o licor (dizem que é licor de champanhe pela net) mas é suave e bastante saboroso. 

 

Com tanta coisa diferente, este restaurante torna-se único e acaba por captar a atenção dos clientes, deixando-os com vontade de voltar. Recomendo reservarem mesa porque é realmente difícil arranjar lugar sem reserva. Um ponto positivo é a localização pois ao sair da A1 é um pulinho até lá. Encontra-se logo numa estrada principal e é de fácil visualização. O Pote encerra à Segunda feira.

Para mim, este restaurante passou logo para os meus restaurantes preferidos de leitão!

Mais informações no Facebook do restaurante e no TripAdvisor.

 

Bom almoço! 

Vai um pitinho moderno?!

O Pito do bairro nasceu em 2015 no Cais do Sodré com um conceito de frango assado incomum. Este restaurante, criado pelo chefe Olivier, traz-nos um ambiente moderno que nada tem a ver com a típica churrascaria de pito assado. Mas para ainda modernizar mais o restaurante, existem três tipos de molhos que podem acompanhar o pito: o molho de alho e ervas, o molho teriyaki e o molho picante. Eu adoro pedir o pito asiático que vem com o molho teriyaki, é de chorar por mais! Mas o Pito não vende só pitos. Após três anos a virar frangos, o Pito mudou a sua ementa e completou-a com entremeada, hambúrgueres, tacos, salada e o "pitoque".  

Mas se pensam que por ser de um chefe custa os olhos da cara, então enganem-se! O Pito do bairro disponibiliza menu de almoço durante a semana por 9.50€. Este menu incluí um couvert (pão, manteiga e azeitonas), meio pito ou meia entremeada, um acompanhamento (o arroz de ervas é realmente bom), bebida e café ou sobremesa. Um menu bem composto que nos deixa saciado com praticamente tudo incluído por menos de 10€. Querem melhor?!

Por isso não deixem de provar este cantinho quando vos apetecer um pito dos bons mas com requinte. 

 

 

O Pito do bairro encontra-se na Rua do Alecrim e está aberto todos os dias. Também disponibiliza take-away e entregas ao domicílio.

Podem encontrar mais informações no Facebook do restaurante e no Zomato.

 

Bons pitos! 

Comida mexicana é no Hacienda!

Quando se falava em comida mexicana era difícil escolher um bom restaurante. Todos os que já tinha visitado tinham algo que não me agradava. Demasiado caros para a qualidade da comida, a pouca quantidade, demasiado pequenos, uma ementa muito limitada ou a má localização eram alguns dos aspectos negativos. 

O que me agrada num restaurante, à excepção da comida, é a sua decoração e a forma como me coloca no ambiente adequado ao tema. Um restaurante mexicano, para mim, tem que me fazer sentir com um espírito mexicano. É quase obrigatório. Parece que aumenta os níveis de felicidade ao comer ali.

E assim é no Hacienda D. Luisa. Com uma decoração super animada, cheia de cor e com pormenores mexicanos, o Hacienda traz tudo de bom que se pode pedir num restaurante mexicano. Este restaurante encontra-se nas Colinas do Cruzeiro, em Odivelas. Um local com fácil estacionamento e longe da confusão (pontos que me agradam). Os empregados são sempre atenciosos e dispostos a ajudar na escolha da ementa. As margueritas existem em vários sabores (limão, morango e manga) e em vários formatos, o habitual copo de marguerita e ainda em jarro para partilhar. Nunca provei a marguerita de manga mas as restantes são bem saborosas. Normalmente os empregados perguntam se querem sal nos copos para aqueles que não gostam da marguerita salgadinha.

Como entrada recomendo sempre o “misto el patron” que traz algumas variedades de frango e queijo fritos bem como camarão com um molho agradável. Ainda vem chips de milho cheias de frango desfiado com queijo derretido por cima. Delicioso, embora compense quando são pelo menos três pessoas porque se não não há barriga que aguente tanto comer.

Em relação ao prato principal já é mais difícil a escolha. Tudo é ótimo! Existem opções sem picante e outras com várias intensidades de picante. Para quem gosta de picante o Taco Fuego é uma boa escolha. 

 

 

 

 

O Hacienda D. Luisa encerra às terças feiras mas às segundas e quintas feiras, tanto ao almoço como ao jantar, os pratos são todos a 5€, uma promoção brutal. É de aproveitar! 

 

Um beijinho amarelo*

 

 

 

 

Sobre mim

Lisboeta, com muito orgulho, desde 1991 ♥

Food 🔸 Travel 🔸 Fashion 🔸 Makeup 🔸 Movies

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D