Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Laranja Amarela

Oh menina!

Se há coisa que eu mais detesto é que me chamem de menina (já sabem, por favor nunca o façam). Eu sou daquelas pessoas que tem pavor a algumas palavras, e "menina" é uma delas. Mas há uma razão. Eu já não sou nenhuma "menina". Já não sou a adolescente que me fazem (ainda mais) parecer. Amigos, por muito mais que pareça, eu não tenho 15 anos, tá?!!! Infelizmente já tenho mais dez em cima mas não suporto que me tratem como quinze. O problema é que o fazem tooooooodos os dias. Isto irrita bastante! "A menina vai beber o quê?" (quando pessoas da família pedem alguma bebida alcoólica) ou "a menina tem autorização?", ou simplesmente "obrigado menina". Grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr! Vocês não imaginam o quão frustrante é. Eu sei que por vezes é só uma questão de simpatia mas também sei que há pessoas que o fazem para inferiorizar só porque acham que têm mais idade (o que nem sempre acontece) ou porque pensam que podem fazer o que lhes apetece quando a pessoa supostamente é menor. Já cheguei a ir a restaurantes e pedirem-me o CC para verificar a idade, o que não acho mal de todo, mas é escusado começarem com o "ai não parece nada, parece ainda muito menina". Já perceberam o quanto eu odeio essa palavra não já?! Vêm-me logo uns nervos à flor da pele que nem há palavras para descrever. Só dá vontade de esganar a pessoa até perceber o quanto me irritou. É que mesmo que use roupa mais formal, ou saltos altos, ou maquilhagem, não vale a pena, a menina está sempre presente. E quando a minha mãe chega a casa, ou me liga, e a primeira coisa que me diz é “então menina”?! Ai que azia que me deixa. E quando é só “nina”?! Aí eu entro em erupção. Isto mexe mesmo com o meu sistema nervoso! Sim também já levei com a conversa do costume que um dia mais tarde vou gostar que pareça mais nova. Mas agora não gosto. Talvez a razão seja a diferença entre a minha verdadeira idade e a que supõem que é bastante significativa.
Apenas quero que me levem a sério. Quero ser atendida como as outras pessoas adultas que parecem adultas. Quero que não me desvalorizem pela minha aparência. Será possível? Pelo menos um dia?
Este é um dos meus dramas da vida. É um drama mesmo de rapariga, tenho noção disso. Há coisas bem piores nesta vida, eu já começo a ter alguma experiência disso infelizmente, e sei que há pessoas que passam por muito mesmo, mas este drama vai ficar sempre presente na minha cabeça até ao dia em que deixarem de me chamar aquela linda palavrinha.

Por isso... menina não!!!! Obrigada.

Um beijinho amarelo*

 

(Nem imaginam como foi terrível escrever sobre esta palavra, é que não gosto meeesmo nada)

 

Sobre mim

Lisboeta, com muito orgulho, desde 1991 ♥

Food 🔸 Travel 🔸 Fashion 🔸 Makeup 🔸 Movies

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D