Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Laranja Amarela

Peixinho bom na outra margem do Tejo

No Domingo de Páscoa costumamos comer cabrito ao almoço, faz parte da nossa tradição. Como este ano ficámos por Lisboa e queríamos almoçar fora não houve essa hipótese. Só conhecemos um restaurante perto que se come bom cabrito mas não enchia as medidas a todos. Decidimos então lançar uma exceção este ano e fomos comer um belo peixinho!

Há muuuuuuuitos anos (desde que me conheço na verdade) que vamos ao restaurante O Arrastão. Sempre que queremos peixe fresco e sempre delicioso apontamos para o outro lado do rio. Localiza-se em Alcochete bem juntinho ao rio e longe do centro, o que ajuda imenso no estacionamento. Os donos e os empregados são os mesmos há imensos anos. 

Quando entramos no Arrastão salta logo à vista uma bancada recheada de peixe muito fresco onde está sempre o Sr. Gomes à espera de saber qual o peixe que os clientes pretendem, ainda antes de se sentarem na mesa. Um atendimento sempre simpático e personalizado que nos ajuda na escolha. De seguida somos então direcionados para uma mesa. O restaurante contém um sala principal ampla e ainda uma sala mais pequena. A decoração tem alguns apontamentos alusivos ao mar mas não é apelativa, embora não ponha em causa a qualidade do restaurante. 

17968825_1515543861812205_2010530089_o.jpg17976540_1515543621812229_1721482586_o.jpg

 

Embora seja um restaurante especialista em peixe, é impossível vir aqui sem comer a linguiça frita, que é sempre de chorar por mais, e as belas salsichas frescas grelhadas, cortadas ao meio com limão. Estas salsichas são únicas, nunca comi iguais em lado nenhum!

É verdade que a fome vai passando mas arranja-se sempre um espacinho para o peixe, ou para os moluscos marinhos no meu caso. Eu costumo pedir as lulas que vêm cortadas em rodelas regadas em azeite e vinagre com cebola e batata cozida. Quando é pedido peixe este vem acompanhado com batatas a murro (que eu não resisto e roubo sempre a alguém) e feijão verde. Para a sobremesa, caso ainda se consiga comer alguma coisa, é obrigatório pedir as farófias, são sempre muito boas. 

 

17975942_1515503485149576_1908968678_o.jpg

17976729_1515503441816247_1299020332_o.jpg

 17976097_1515543728478885_1274188947_o.jpg

 

Como veem, na minha família há algumas comidinhas que são essenciais pedir neste restaurante. Somos um bocadinho estranhos mas saímos sempre do Arrastão saciados (até demais) e principalmente bastante felizes.

O restaurante não é propriamente barato mas compensa na qualidade da comida. Encerra às segundas-feiras e ao domingo ao jantar. 

Ao sair do Arrastão é possível dar uma voltinha pela praia junto ao parque de estacionamento ou ir até ao centro de Alcochete. Quem gosta de compras pode sempre passar pelo Freeport. 

 

Um beijinho amarelo*

A taberna que é uma preciosidade

Hoje venho falar-vos de um restaurante a que fui recentemente e certamente irei voltar: o restaurante "Taberna a Preciosa"

Este restaurante é famoso pelo seu sistema de rodízio que oferece quase duas centenas de petiscos, começando pelos pratos frios e de seguida vem os pratos quentes. Para pedir o menu de rodízio é necessário no mínimo duas pessoas e no máximo doze. 

A taberna a Preciosa abriu há relativamente pouco tempo, cerca de 6 anos, e já passou por várias remodelações e alteração de localização. Neste momento o restaurante encontra-se na Rua do Lumiar mas o acesso é mais simples pela Av. Padre Cruz, antes dos semáforos para a calçada do Carriche, onde tem estacionamento mesmo à porta e praticamente privativo. 

A taberna destaca-se pela sua decoração rústica mas delicada. As mesas da esplanada são feitas a partir de barris e o teto interior é revestido por caixas de garrafas, dando um aspeto acolhedor e ao mesmo tempo genuíno. O restaurante contém duas salas interiores em vidraça com mesas e cadeiras de madeira e as paredes existentes estão pintadas com elementos característicos de Lisboa, como a torre de Belém e o elétrico 28. As toalhas distinguem-se pelo seu padrão colorido dando característica ao restaurante pois é difícil não reparar nas mesmas. O espaço não é muito grande e por isso aconselho chegar cedo, principalmente à sexta feira e ao sábado ao jantar.

 

 17819823_1650489444965504_1230330239_o.jpg

 

Mas vamos lá falar do que importa. As entradas estavam boas. O presunto e os crepes eram deliciosos. Eu não provei o rodízio tão positivamente falado mas sim um prato individual. Decidi comer o choco frito e estava realmente bom. O choco em si não era borracha, bem pelo contrário, e apesar de ser frito, o choco não sabia nada a óleo como é costume em vários restaurantes que servem este prato. Mas o que me encantou realmente foi a sobremesa. Eu adoro limão, principalmente em bebidas, sobremesas e gelados. Claro que não poderia deixar de provar o crocante de limoncello sugerido pelo empregado. E meus amigos... mas que sobremesa! Uma espécie de gelado coberto com crocante de limão e com um recheio também de limão. Aconselho a todas as pessoas pedirem, não se vão arrepender. Só de pensar já estou com vontade de a devorar.

 

17837743_1650489971632118_594186802_o.jpg17837828_1650489661632149_1638667324_o.jpg17836776_1650489578298824_1362276273_o.jpg

 

Depois desta visita tão boa à taberna quero voltar para provar o rodízio que dizem ser a especialidade.

Não esquecer que a taberna fecha aos domingos ao jantar e à segunda feira.

 

Um beijinho amarelo*

 

Pelos caminhos de Portugal! #1

O bom tempo apoderou-se do fim de semana, yey! O solinho deixa-me logo radiante e com imensa vontade de passear. Como ao sábado tenho sempre algumas atividades, foi domingo o dia escolhido para ir dar uma voltinha. Queríamos ir almoçar a um restaurante perto de Rio Maior e por isso o local escolhido para o passeio foi as salinas.

 

Cantinho da Serra

O restaurante Cantinho da Serra é um restaurante muito típico de cozinha tradicional portuguesa localizado no Alto da Serra em Rio Maior. Este restaurante é de fácil acesso pois está situado numa das extremidades da Estrada Nacional. O Cantinho da Serra é constituído por três salas. A primeira sala que corresponde à entrada do restaurante encontra-se cheia de molduras nas paredes e de objetos colocados em redor da sala. Um aspeto logo de destaque quando sentamos é o facto de haver uma cestinha na mesa recheada de nozes e um martelo para as partir caso pretendam. Também é colocada uma garrafa de moscatel com uns copos adequados ao aperitivo.

O restaurante tem imensas entradas que nos deixam praticamente sem fome e com vontade de pedir de imediato a sobremesa. Das diversas entradas que provámos dou nota bastante positiva aos ovos mexidos com farinheira, aos ovos verdes, às favas guisadas com chouriço, aos cogumelos com camarão e à tábua de queijos.

Os pratos do dia eram bastante diversificados, desde cabrito e galo a línguas de bacalhau e caracóis. No meu caso escolhi espetada mista com migas da serra mas tive que dividir depois de tantas entradas. As espetadas estavam muito boas assim como as migas. O modo como as sobremesas são apresentadas é tão original que merece também algum destaque. Em primeiro lugar a senhora traz um tabuleiro com vários potes de frutas. Cada pote contém um molho específico que deixa qualquer pessoa com vontade de elaborar e provar a sua própria salada de frutas. Existem potes bastante diferentes como o de maçã assada com canela, o de banana com molho de laranja e o de laranja com molho de groselha. Estava tudo tão bom que alguns dos potes quase só continham molho quando foram retirados. De seguida a senhora coloca outro tabuleiro na mesa com todas as sobremesas existentes onde cada pessoa pode retirar o que quiser. Quando os cafés são servidos, estes vêm em conjunto com uma bandeja que contém compotas caseiras, bombons e bolachas de água e sal. Ainda são servidas duas cestinhas com cavacas e suspiros. É este tipo de elementos que fazem este restaurante merecer tanto destaque. É quase impossível sair deste restaurante insatisfeito.

 

17759336_10206572490230362_1640307903_o.jpg

 

17622449_10206572488590321_1166059217_o.jpg

 

17522397_10206572486630272_408850789_o.jpg

 

Salinas naturais de Rio Maior

Depois deste maravilhoso almoço fomos às salinas naturais de Rio Maior. Estas são as únicas salinas localizadas no interior do nosso país. Nunca tinha ido e fiquei agradavelmente surpreendida. A zona comercial das salinas assemelha-se a uma pequena vila rústica cheia de casinhas de madeira abertas com produtos maioritariamente relacionados com o sal. Nós trouxemos um pacote de sal normal e outro de sal com orégãos para dar mais sabor à comida. Esta "mini-vila" também contém restaurantes com ótimo aspeto para se aproveitar em dias de sol como ontem. Antigamente era nestas casinhas que se guardava o sal. 

As salinas estão divididas em vários tanques retangulares. Em alguns desses tanques existia um monte de sal em cima de uma placa de madeira. O sal que é retirado destas salinas não leva qualquer tratamento químico o que o torna 100% natural e preferível para consumo. Estas salinas ficam na base da Serra dos Candeeiros. Esta serra é composta por rochas calcárias bastante impermeáveis mas com várias falhas, o que permite à água da chuva infiltrar-se e criar cursos de água subterrânea. Essa água subterrânea passa por uma grande mina de rochas salinas o que explica a existência de salinas longe do litoral. É possível visitar as salinas em qualquer altura do ano mas aconselho na altura do verão pois é uma estação com o clima seco o que possibilita analisar todo o trabalho de extração do sal. A entrada é livre. 

17623108_10206572489110334_1964557657_o.jpg

  

 

   

 

 

 

 

Aconselho este passeio pelas salinas, algo diferente e acabamos sempre por descobrir coisas novas.

Um beijinho amarelo*

Os melhores rolinhos ao almoço!

O sushi está na moda, é um fato, mas não é por isso que vou gostar ou deixar de gostar. Eu adoro sushi mas não pensem que gostei logo à primeira ou mesmo à segunda. Foi preciso aprender a gostar, algo que também depende do local onde se prova pois há por aí vários restaurantes de sushi muito mauzinhos.

Por isso achei que devia escrever este post. Aqui vou-vos mostrar alguns restaurantes de sushi mais baratinhos, entre 8€ e 15€, bastante bons. Tenham em atenção que alguns só praticam estes preços mais em conta durante a semana e apenas à hora de almoço.

 

Gaijin Sushi Bar

Tenho recorrido muito a este restaurante ultimamente. Localiza-se no Parque das Nações e tem um aspecto muito delicado. Contém preços de almoço durante os dias úteis muito apelativos. Com 8€ é possível escolher um combinado com 10 peças que já inclui sopa ou gyozas, bebida e ainda café. No entanto, têm combinados com mais peças. Tanto no menu de 10 peças como no de 15 peças é possível escolher se se pretende um combinado tradicional ou de fusão. Outro ponto que pode ser positivo é o fato dos empregados serem todos brasileiros o que ajuda no diálogo. Gosto muito do ambiente deste restaurante e do sushi, principalmente.  

  

  

Sushi Time

Mais um restaurante no Parque das Nações. O Sushi Time foca-se no conceito de rodízio mas ao almoço também tem menus de refeição de vários preços, os combi time. Estes menus incluem entrada e sopa, as bebidas não estão incluidas. Mesmo assim é possível almoçar por 11/12€ já com bebida. Costuma estar cheio por isso aconselho chegarem cedo. O espaço também é bastante agradável.  

 

Sushi@Home

Para quem quer jogar pelo seguro e provar sushi em casa ou no trabalho, então aconselho o Sushi@Home. Existem 3 opções de menu: menu tradicional, menu de salmão e menu de fusão. Todos estes menus incluem bebida e têm um custo de 15€. Caso façam um pedido igual ou superior a 20€ e possam ir buscar o sushi à loja, esta oferece um pack de hot rolls o que é óptimo! O Sushi@Home faz entregas num raio de 10km e encontra-se nas Laranjeiras, em Algés e em Sacavém.   

 

Hanami Sushi 

O Hanami Sushi é uma cadeia de fast food que se encontra em alguns centros comerciais. Mas não pensem que por estarem inseridos em centros comerciais que não prestam. O sushi é bom e contém combinados a partir de 8.40€ com bebida inlcuída. 

 

 

Um beijinho amarelo*

Sobre mim

Lisboeta, com muito orgulho, desde 1991 ♥

Food 🔸 Travel 🔸 Fashion 🔸 Makeup 🔸 Movies

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D